+ do Salone 2011> trend eco_tech

[Container Living] de Maurizio Marcato @ SalonedelMobile_µilan2011

[Tree Oil] de Maurizio Marcato @ SalonedelMobile_µilan2011

[Restaurando il futuro] de Maurizio Marcato @ SalonedelMobile_µilan2011

Para ilustrar uma das tendências propostas pelo trend. Hunting tour,  como a trend eco_tech, nada melhor que a as imagens de Maurizio Marcato apresentadas no Salone Internazionale del Mobile 2011 através da mostra [Restaurando o futuro].

O fotógrafo italiano trabalha a realidade e ficção, fazendo um link do real e  virtual e jogando com a fantasia sem limite. Estas imagens são um verdadeiro achado e estão dentro da grande e, talvez mais importante, tendência atual : eco_tech. Imagens que fazem uma reflexão sobre a condição humana contemporânea e ressaltam a importância de conscientização eco apresentada com o uso da tecnologia. Lembrando que estas estão inseparavelmente ligadas. Além  de representar perfeitamente a trend pixel_real life, em que a vida real e virtual se fundem e dão-nos uma nova direção verso o futuro.

Um futuro para ser reestruturado é a idéia que parte da reflexão sobre as condições em que vivemos no presente e aquelas do passado e do futuro. Reestruturar para não perder os valores importantes que nos trouxeram até aqui. Fugir de um futuro incerto, um ambiente frio, estático, material, superficial, ou seja, tudo o que estamos vendo em nosso entorno. Personagens tentam escapar, liberar-se, formas sinuosas que buscam uma saída, direção. Com essa reflexão, ele propõe a seguinte pergunta: “Como se apresenta o futuro do terceiro milênio? ” Com fotografias que comunicam sensações e emoções, Maurizo traduz o futuro através de argumentos contemporâneos como a ecologia, água, sustentabilidade e poluição. Temas atuais que fazem parte do nosso presente e que influenciam fortemente nosso futuro. É importante adquirir consciência sobre a importância destes temas para buscar uma nova era e novos conceitos. Tema bem representado na foto “Tree Oil” através da imagem da figura feminina com o filho em mãos como Maria e Jesus prometendo renovação. A natureza pede auxílio; petróleo e poluição estão acabando com nosso futuro. Há profundo apelo pela valorização do nosso espaço. Mais consciência, menos ganância. Queremos reciclagem, re-uso, queremos também árvores de verdade. { O mesmo é mais }.

Muito interessante também a foto “Container Living”: um tema que já não é extrema novidade em 2011, mas avisa que tudo se encaminha para este futuro. Viver em containers é realidade em países como Espanha e até no Brasil existem muitas propostas do gênero. Não há mais espaço, existe crise, a realidade é fria. A casa é feita para guardar o essencial, a sustentabilidade reza por um consumismo consciente. Os hábitos mudam, as relações mudam. Porém que impacto irá causar esta nova forma de viver para a sociedade? Até que ponto esta realidade fria e livre de excessos pode ajudar no progresso do mundo? E o impacto psicológico? Nossas casas são pequenas como se fossem pixeis e nos comunicamos online. A partir  deste ponto podemos concluir que novas formas de relacionamento devem ser pensadas. Fora deste container e do mundo virtual, as pessoas precisarão integrar-se.

Em suas imagens usa a técnica 3D, mixando o real e o virtual e defende a importância relevante do uso da tecnologia nos dias de hoje:  “Nem tudo que se vê existe, nem tudo que existe se pode ver.”
O quotidiano é fonte de inspiração para desenvolver estes trabalhos e cada detalhe do dia- a-dia é valorizado, como por exemplo, abrir uma revista e descobrir algo importante, ou abrir um livro  e aproveitar aquele tempo para aprofundar-se no tema e, quem sabe, descobrir algo de inesperado.

O futuro, o hoje e o tempo: a velocidade na qual vivemos hoje não é pura ilusão, e sim resultado de ilimitado aceleramento que nos é imposto.
Não nos interessam mais os aliens, a lua ou novos mundos, não existe mais espaço para o sonho nem tempo para ilusão. Chegamos em uma realidade virtual. E no meio deste conflito estão todas as tribos, e no meio da crise, que é pura realidade, tenta-se inovar. Inclusive a tribo jovem nascida na era pixel. Cada nova batalha tenta propor um novo futuro conectado ao computer e sem memória. Ao menos a sincronia entre ciência, arte, estrutura social e econômica está em busca do progresso. Um novo mundo em que a realidade virtual penetra na vida quotidiana  e leva consigo uma realidade fantástica e ilimitada. Há uma busca pela reconquista do sonho, das maravilhas.

“Restaurando il futuro”:  Provoca com três pontos de interesse com grande força evocativa. A água transmite tensão através das ondas. O bebê sentado encima da parede transmite necessidade de cuidado e atenção mesmo que não pareça assustado. Além de que cada elemento tem um certo appeal como a figura feminina muito sutil, que se preocupa em pintar de branco e preparar um mundo mais limpo para aqueles que recém chegaram e devem enfretá-lo. E no lado externo, uma crianca decide se vale a pena  entrar ou não neste mundo. Estas imagens formam um conjunto de informações muito expressivo que traduz as trends para melhor projetar o futuro. Esta imagem é capa da revista Gd’A Italia, abril 2011.

deni-corsino-design-grafico

> Este texto é criado a partir das percepções de DeniCorsino acerca das trends lançadas e replica as observações do release de Maurizio Marcato >>

Anúncios