Trends #MDW15

Deni Corsino

Bem vindos à Design Week Milanese 2015 #MDW15. Tenho a oportunidade de compartilhar com vocês este grande evento que aconteceu durante 6 dias do mês de abril em Milão pelo qual somos apaixonados. O Salone del Mobile comemorou sua 54º edição italiana e 37º edição internacional recebendo cerca de 350.000 visitantes provenientes de 170 países. Além de sediar a bienal Euroluce em sua 28º edição.

A paisagem urbana de Milão se apresentou única este ano devido à Expo2015. A cidade contou com áreas mais verdes e a ExpoGate integrou-se ao cartão postal conhecido como Castelo Sforszesco. A Design Week mais uma vez fortaleceu a ideia de que, além de business, é um laboratório criativo temporário e perfeito para colocar marcas em contato com seu público alvo, um lugar onde entender comportamentos, lançar conceitos, propor soluções e testar idéias.

Este ano foram mais de 1000 eventos paralelos ao Salone del Mobile. O Fuorisalone transbordou em diversidade e criatividade. Valorização, participação, interação e sentido de comunidade parecem ter sido palavras de ordem. Com inúmeras propostas inovadoras e (re)novadoras a design week milanese não fez repetições e, sim, reinterpretou diversos temas conectados à vida, à arte e à sua própria história. Novas áreas da cidade envolveram-se no evento. No Distrito 5Vie falou-se em autêntica “sistematização da cooperação” visto como a cutting edge do ponto de vista social. Visivelmente os distritos da Design Week se empenharam em envolver cada visitante e proporcionar esta incrível experiência imersiva em design.

Em época de Expo2015, a Design Week foi convidada a compartilhar e refletir o tema “Nutrir o Planeta, Energia para a Vida“. Assim “vida e território“ apareceram constantemente nas propostas de designers e arquitetos, bem como soluções inovadoras em busca de melhorias para nossa vida foram ponto de partida de projetos. Os olhares voltam-se para a humanização evocando dois temas importantes: a valorização das emoções e do lugar onde vivemos. Abre-se espaço para diversas exposições sobre o “alimento“ e iniciativas como o Food Truck Festival.

Instalações que permitem o contato do espectador com a obra ou objeto através de algum tipo de interação física ganham definitivamente foco da semana do design. A exploração das fronteiras da criatividade traduziu-se em caminhos cheios de emoção despertando surpresa no visitante através do espetáculo sensorial. O “must-see“ SuperDesignShow, projeto do Superstudio Più, na Zona Tortona, disponibilizou peças únicas do design-arte e instalações para serem “usadas“ como forma de celebrar 15 anos na  vitrine do design mundial. A intenção em 2015 foi ir além das regras, categorias, hierarquias, limites, barreiras, e enfrentar o impossível lançando o convite “Open your mind“. Segundo o artista Flavio Lucchini é uma forma de trazer novas respostas às tendências de mercado, às mudanças no design mundial, à extensão de horizontes e aos talentos criativos 2.0. No espaço Temporary Museum a nova concepção promoveu o encontro entre o design e a emoção, propondo “menos feira, mais museu“.

Provocativa e inesperada, a escultura de Maurizio Catellan, em frente ao prédio da Bolsa de Valores Italiana, gerou polêmica. Feita em mármore e elevada a 11 m de altura, L.O.V.E tem todos os dedos cortados, exceto o dedo médio. A mensagem vai contra os “ismos“ e ideologias do mundo atual. Busca ainda um diálogo com o passado encontrando na escultura clássica uma mensagem de poder. A obra foi concebida especialmente para o evento no intuito de afirmar Milão como capital da arte contemporânea.

Na capital da moda não poderiam faltar trabalhos dedicados ao tema. Explorando os limites entre arquitetura, moda, design, arte e tecnologia renomados designers e arquitetos reinventam o sapato a partir da impressão 3D com uma boa dose de liberdade escultural. Entre eles estão Zaha Hadid e Ross Lovegrove. As peças não deixam de ser funcionais, resultando em edição limitada de 50 peças.

O design faz um doce retorno à infância. O lúdico volta a ser pensado (mesmo que de forma discreta e com pouca ênfase na DW). Niccolò Spirito, em sua instalação, resgata a sensação de sermos crianças trabalhando com gigantes proporções e modificando nossa percepção em relação ao objeto. Através do lúdico consegue-se criar atmosfera convidativa, sendo motivo para a empresa israelita Caeserstone, por exemplo, lançar sua coleção de vasos em quartzo e, em paralelo, propor uma fileira de balanços em quartzo e corda preta como experiência interativa contrastando dentro do esplendoroso do Palazzo Serbelloni.

Esta última foi uma das instalações mais “instagrammed“ da Design Week. Não por acaso, o Instagram foi a mídia social da vez na Semana do Design 2015. O uso de #hashtags era “mandatory“ tornando o real e virtual inseparáveis. Somente com a #milanodesignweek encontramos hoje mais de 31mil mil posts no Instagram. O fuorisalone em 6 dias de evento alcançou recorde com cerca de 15 mil imagens publicadas pelos 105 e.reporters. É o poder de alcance da tecnologia que nos permite acompanhar a Design Week de onde estivermos através de poucos cliques e hashtags. Fica clara a crescente atenção para as imagens, para o livre compartilhamento de idéias e para o sentido de comunidade.

O mix de cores foi destaque da #MDW15. O mundo não quer mais ser somente preto e branco como outrora, nem mesmo bege. A explosão das cores, principalmente no meio digital, na publicidade e na iluminação, nos distanciou da inércia e da monotonia do cotidiano, criou movimento, trouxe vitalidade, tornou-se motivo para brindar a vida com cores vibrantes. A luz veio como elemento modificador e capaz de trazer cor à peças neutras de forma mutante e opcional. Não é a toa o uso abundante de tons de azul e roxo, resultado fortemente influenciado pela tecnologia e pelo mundo digital. Tons de verde também povoaram a Design Week uma vez que, em paralelo à Expo2015, o tema sustentabilidade está em discussão. Não somente o design aliado à tecnologia foi uma das razões da riqueza de tons, mas também a diversidade de culturas reunidas em um mesmo evento. Somente na zona Ventura Lambrate, a área mais democrática e criativa da Design Week, encontramos projetos desenvolvidos por designers provenientes do Japão, Rússia, Alemanha, Áustria, Romania, Polônia, Indonésia, Hong Kong, Canadá, Holanda, Austrália, Espanha, Suécia, Croácia, Estados Unidos, Bélgica e Itália, entre outros países. Ao passo que a neutralidade mostrou-se importante como forma de equilíbrio (maioria de produtos lançados com paleta de cores neutras ou tradicionais, e o “total white“ proposto por designers chineses). A busca pelo anonimato parece continuar sendo resposta à super exposição do mundo virtual.

Em ano de Euroluce, sem dúvida, as instalações, mesmo no circuito fuorisalone, ganham mais cores e imponência. A Artemide propôs a Instalação “Spectral Light“ (por Philippe Rahm) buscando inspiração no impressionismo de Claude Monet e no Pontilhismo de Georges Seurat que chamou de “Electromagnetic impressionism”.

Na Mostra Interni vimos a fantástica combinação de cores do info point criado por Mac Stopa e executado com harmonia e vivacidade. A escultura de Catellan e seu entorno, na Piazza Affari, ganharam projeções ricas em cores e contrastes. O próprio logotipo da feira Expo2015, traz união de diversas cores, contendo em si, todas as possibilidades, uma forma de refletir o planeta como um todo. Em razão do Ano Internacional da Luz, proclamado pela Unesco para 2015, o Salone del Mobile e Euroluce propuseram a instalação-evento “Favilla – Cada Luz, uma voz.“ A instalação (uma experiência imersiva em percurso ao interno de um black box) foi idealizada pelo arquiteto Attilio Stocchi com a intenção de refletir sobre a essência da luz. Peugeot, Asus, Lexus, Samsung e Hyundai apostaram na experiência sensorial para conversar com seu público. Em alta, o design sensorial é uma forma de atrair novos olhares e vem crescendo nos últimos anos. Em Helio Curve – Sculpture in Motion 2.0, desenhada pelo artista Reuben Margolin para Hyundai, a escultura cinética é inspirada na adaptabilidade e harmonia da natureza. Medindo 23 x 8 m, feita em blocos de madeira e cilindros de metal ela cria uma onda em ritmo contínuo que nunca se repete. Uma escultura que une matemática e arte, sons e iluminação envolvendo o público em uma experência única, e claro, na Zona Tortona, sempre uma das zonas do fuorisalone que merecem nossa entusiasmada visitação. Asus, com Zensation, busca na filosofia Zen um equilibrio entre performance e design para traduzir em sua instalação. Peugeot propõe usa o piano em instalação com impacto visual e sonoro. Lexus, em sua “Journey of the Senses” desenhada pelo space designer PhilippeNigro e pelo chef Hajime Yoneda busca estimular os sentidos através experiência imaginativa. Já a Samsung apresenta sua tecnologia SUHD, em nano crystals, através de instalação multmídia, onde o visitante é influenciado em tempo real através de imagens virtuais e banhado em foco de luz com as cores do espectro.

Quisera eu que neste pequeno post coubesse a imensidão de informações captadas na Design Week, as experiências vivenciadas, as emoções experimentadas, as percepções renovadas. Com certeza foi a semana mais esperada e inspiradora do ano. No último dia de Design Week um vazio toma conta da nossa alma. Porém no dia seguinte, somos tomados pela euforia da contagem regressiva para a próxima edição, e envolvidos em criatividade, nosso alimento até abril do ano próximo.

Nos vemos na #MDW16. E enquanto ela não chega, voltaremos ao longo do ano a refletir sobre alguns pontos que merecem um olhar mais detalhado!

reiventingshoes_dw15_fonte buro247com5reiventingshoes_dw15_fonte buro247com

caesarstone palazzo serbelloni design week 2015maurizzo catellan L.O.V.E design week 2015

interni milan design week por mac stopa5vie_niccolo spirito_nsdesign_i giganti perche purtroppo nn siamo piu bambini

hyundai sculpture in motion por marta nardo fuorisalonefavilla por atillio stocchi na euroluce salone del mobile 2015

Imagens acima >> Reiventing Shoes_fonte buro247.com |Instalação Movements por Phillipe Mauloins para Caesarstone_Palazzo Serbelloni_Foto Regram Deezen_@wsl238 | Escultura L.O.V.E de Maurizio Catellan_foto feita na Selleti Party_Postado via Instagram de @marcthorpe| Evento Interni_Energy for Creativity_A dream for tomorrow_Looking to the past to invent the future_info point por Mac Stopa_foto divulgação InterniMagazine.it|Distrito 5vie_Niccolo Spirito para Nsdesign_Escultura_I giganti perchè purtroppo non siamo piu bambini | Hyundai Sculpture in Motion 2.0 Helio Curve_foto por Marta Nardo para fuorisalone.it | Instalação Favillia – Cada luz, uma voz_por Attilio Stocchi_Euroluce_foto divulgação Cosmit

#Trends por #DeniCorsino

———————————————

#designweek #venturalambrate #milanodesignweek #milandesignweek #MDW15 #design #interni #zahahadid #rosslovegrove #philippenigro #superstudio #zonatortona #tortonadesigenweek #5vie #PVID #milan #trends #coolhunter #coolhunting #trendsetter #infinitopress #coolcitymaps #simianegil #brazilsa #hyundai #asus #zensation #mauriziocatellan #artecontemporanea #art #expo2015 #expo2015milano #cosmit #fuorisalone #salonedelmobile #isaloni

Anúncios

Um comentário sobre “Trends #MDW15

Os comentários estão desativados.